Você sabe o que é Xylitol?

0
31
views

o-que-e-xylitol

É comum percebermos que, cada vez mais, as pessoas têm procurado encontrar alternativas saudáveis para os alimentos consumidos no dia a dia. O açúcar, por exemplo, aparece inúmeras vezes como um vilão, tendo em vista que está relacionado a inúmeros problemas como o aumento do peso, a obesidade e o risco de desenvolver diabetes.

De gosto e aparência bastante semelhante ao açúcar de mesa, o Xylitol tem se mostrado o substituto perfeito. Descoberto em 1891, ele é um adoçante natural de baixo índice glicêmico, que, ao contrário de outros açucares, não eleva os níveis de glicose no sangue.

O Xylitol ocorre naturalmente em muitas frutas e legumes e também é produzido pelo corpo humano durante o metabolismo normal, cerca de 5 a 15 g por dia, com a mesma doçura e volume da sacarose com um terço menos calorias.

Os Principais Benefícios

Além de ser um adoçante natural, o Xilitol possui cerca de 40% menos calorias que os outros adoçantes disponíveis no mercado. Para explicar melhor, vale dizer que o índice glicêmico refere-se a uma medida de quão rápido os alimentos conseguem elevar o açúcar no sangue. No caso do Xylitol este índice é de apenas 7, em comparação com o açúcar comum, que tem índice glicêmico de 60-70.

Ele também trata a osteoporose, previne a perda de densidade óssea e é um potente inibidor de bactérias, contribuindo para a regularização do equilíbrio da flora bacteriana. Algumas pesquisas ainda apontam benefícios quanto à redução de infecções de ouvido em crianças e do desenvolvimento do fungo Candida Albicans.

Além disso, a metabolização do Xylitol não provoca impacto na liberação de insulina, sendo um substituto seguro para diabéticos, hiperglicêmicos e pessoas que sofrem de síndrome metabólica, que apresentam desordens como resistência à insulina, pressão alta e aumento de risco de obstruções coronarianas.

Ele também apresenta ação inibidora contra bactérias na região da boca, nariz e ouvidos, prevenindo resfriados, sinusites, infecções respiratórias e otorrinolaringológicas e ainda funciona como um preventivo de cáries e placas bacterianas, muito utilizado em gomas de mascar, pastas de dente e sprays.

Cuidados com o Xylitol

Mas nem tudo são flores e o Xylitol, assim como a maioria dos produtos alternativos, apresenta algumas desvantagens. O consumo acima da quantidade recomendada, que é de 60g por dia, pode produzir um efeito laxativo forte.

Além do mais, o Xylitol é caro e ainda não está disponível em todos os estabelecimentos, como ocorre em países estrangeiros. Ele também não cristaliza, impossibilitando a produção de biscoitos crocantes como os feitos com açúcar que ficam secos e levemente fofos e também não produz caldas para a produção de pudins, por exemplo.

O Xylitol também não dissolve bem em líquidos e escurece as massas que o adotam em sua receita, sendo necessário diminuir a temperatura recomendada. Como é um inibidor de fungos e bactérias, ele também não é apropriado para a produção de pães, pois não alimenta o fermento biológico.

Por último, é fundamental ressaltar que o Xilitol é altamente tóxico para os cães. Quando ingerido por eles, o organismo começa a produzir grandes quantidades de insulina, o que pode baixar o nível de açúcar no sangue, causando hipoglicemia e até a morte.

O importante é consumir sem exageros, a fim de aproveitar todos os benefícios deste ingrediente tão rico.

Agora você já sabe o que é Xylitol? Aproveite e experimente agora!

Qualquer dúvida entre em contato conosco .

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here